RECONHECIMENTO

Reconhecer os esforços realizados pelas escolas e, em particular, pelos integrantes dos Núcleos de Ação para a Eficiência Energética está nos nossos princípios.

Aprender a interferir no mundo de forma positiva, atuar para o bem da comunidade e colaborar para um planeta mais sustentável são as grandes recompensas a todos que participam do projeto.

Além disso, também é valorizado o desempenho de escolas, professores e alunos que conseguem ir além, superando expectativas.

O Prêmio Eficiência Energética foi criado para reconhecer as escolas que mais se destacaram durante o projeto. As instituições mais bem colocadas no ranking de cada edição recebem a troca das lâmpadas tradicionais por lâmpadas de LED em suas dependências.

Os critérios para essa recompensa são pontuação, preenchimento dos desafios na plataforma, média entre a avaliação do Agente de Campo e a avaliação da escola e redução de consumo de energia elétrica ao longo do projeto.

Confira como algumas escolas receberam o prêmio

  • "O melhor de todo o processo foi os alunos perceberem que é possível economizar energia elétrica e água com mudanças diárias. Todos os dias eles nos traziam boas notícias quanto ao consumo reduzido em suas residências."

    Coordenadora Alessandra Cosso, do CEMEB Cândido Portinari

  • "Durante as atividades do NAEE, a escola teve uma mudança significativa.
    Priorizamos a importância de economizar energia e diminuir o valor das contas de luz. Hoje, vendo a escola iluminada e economicamente correta, percebemos que valeu muito.

    Coordenadora Miriam Fantato, da EE Dr. Francisco Borges Vieira.

  • "A troca de iluminação fez com que os alunos redescobrissem o espaço escolar.
    Antes, eles nem conheciam toda a escola; passaram a conhecer quando o NAEE chegou por aqui e foram fazer a contagem das lâmpadas. Depois da iluminação de LED, a escola ficou mais clara, mais bonita, e nossa quadra pode ser usada à noite"

    Coordenadora Vanessa Segarra, da EE Professora Maria de Carvalho Senne.

  • "A escola como um todo aprendeu a economizar,
    começou a reparar no que gastava mais, no que ficava ligado sem necessidade. Os próprios alunos perceberam que não havia interruptores individuais nas salas e acompanharam os técnicos durante as trocas para aprender mais sobre as diferentes lâmpadas."

    Professora Ana Maria Baroni, da EMEF Ana Maria Alves Benetti.

  • "Posso assegurar que as ações permanentes para o uso eficiente de água e de energia elétrica na escola foram positivas, pois, a partir do dossiê de energia elétrica e água, envolvemos alunos, funcionários e professores, divulgando as informações sobre o trabalho do NAEE (resultados da pesquisa, campanha de utilidade pública, mostra de audiovisual, etc). Além da conscientização, também conseguimos reduzir o consumo na escola durante a realização do projeto."

    Professor Marcelo Léo, Coordenador Geral da EE Ministro Costa Manso.

Conheça as escolas ganhadoras da edição 2015/2016:

2º Semestre 2015

_EMEF Alexandre Gusmão
_EE Professora Maria de Carvalho Senne
_EE Luigi Pirandello
_EE Pedro Voss

1º Semestre 2016

_CEMEB Antonio Gonçalves Dias
_CEMEB Cândido Portinari
_EMEF Ana Maria Alves Benetti
_EE Dr. Francisco Borges Vieira

2º Semestre 2016

_EE Joiti Hirata
_EE Professor Milton da Silva Rodrigues
_EE Professor Adolfo Casais Monteiro
_EE Ministro Costa Manso

Os professores que mais se destacam na realização das atividades propostas no material Em Sala de Aula ganham como prêmio uma viagem para conhecer a Usina Hidrelétrica de Itaipu. Uma recompensa para aprender ainda mais e recarregar as energias depois de muito trabalho

Confira alguns projetos vencedores orientados pelos professores-destaque:

  • Professor Mario Celso da Rocha – Museu da Eficiência Energética

    Outro grande projeto foi o Museu Anne Frank de Eficiência Energética – MAFEE, uma iniciativa do professor Mario Celso da Rocha, da EMEF Anne Frank. Ele pediu aos seus alunos para que escrevessem cartas aos futuros habitantes da Terra, contando às novas gerações como poderiam evitar o desperdício de água no planeta. Então os alunos construíram uma cápsula do tempo e todo esse registro deu origem ao MAFEE. “A ideia do museu surgiu em uma das reuniões com os alunos do projeto, que criaram uma peça para chamar a atenção de toda a escola. Pedimos aos demais para que criassem cartazes com informações sobre Eficiência Energética, que deram origem ao Museu Anne Frank de Eficiência Energética (MAFEE). A escola ganhou muito com o AES Eletropaulo nas Escolas”, conta Mario Celso.

  • Professor Ricardo Olivieri – Energia Elétrica: as escolhas nossas de cada dia

    O professor Ricardo Olivieri, da EMEF Pracinhas da FEB, foi buscar no fenômeno físico da energia e na potência elétrica a explicação sobre consumo de eletricidade. Foram formados grupos de 5 a 6 alunos e cada um teve a missão de fazer o levantamento das potências dos aparelhos da unidade escolar: geladeira, lâmpadas, micro-ondas, máquina fotocopiadora, etc. Depois, eles montaram uma planilha com todas as informações. Com a gincana do professor Ricardo, a classe ganhou um debate muito rico sobre o uso da energia na escola!

  • Professora Juanice da Conceição – Colecionadores de Perguntas

    A partir da pergunta "A energia muda de forma?", a professora Juanice da Conceição, da EMEF Jardim Bartira, construiu sua aula. Muitas perguntas sobre o tema foram respondidas e experimentos foram realizados, como, por exemplo, esfregar as mãos para transformar a energia do corpo. A partir daí, todos receberam um papel para formular perguntas e os alunos as guardaram em uma caixa. A ideia era buscar as respostas e depois dar um retorno para os colegas de sala.

  • Professora Ellen Machado – Cápsula do Tempo

    Já na EMEF Nestor de Camargo, a professora Ellen Machado propôs um debate com os alunos sobre como eles e suas famílias utilizam energia elétrica e água. Para apresentar o que aprenderam, os estudantes criaram uma peça teatral que mostrou uma família deparando-se com conflitos entre pais e adolescentes que não estavam muito preocupados em economizar energia! A peça foi encenada para os outros alunos. Depois disso, as crianças produziram cartas, destinadas a elas mesmas, que estão enterradas no pátio da escola, dentro de garrafas PET, e serão desenterradas em 2018, quando estiverem no término do nono ano.

  • Professora Ana Lídia Guimarães – Consumo Direto e Indireto

    Na EMEF Henrique Pegado, a professora Ana Lídia Guimarães criou uma aula prática com a elaboração de produtos eletrônicos com materiais recicláveis. Os alunos realizaram uma pesquisa sobre o consumo desses equipamentos e debateram sobre possíveis maneiras de reduzir o gasto de energia. Depois, a escola organizou o Arraial Sustentável, confeccionou e vendeu canecas plásticas para que as famílias não usassem copos descartáveis no evento. As crianças aderiram à campanha e passaram a levar a caneca para a escola, reduzindo a quantidade de descartáveis e contribuindo indiretamente para a redução do consumo de água e energia na fabricação de novos copos.

  • Professor Paulo Adriano Ferrari – Game sobre Eficiência Energética

    Uma surpresa no meio de tantos trabalhos incríveis foi a criação de um desafio no Scratch, plataforma gratuita de jogos educativos, que combinou elementos da Eficiência Energética com internet, tecnologia e games! Responsável por apresentar o Scratch para os alunos do Núcleo de Ação para a Eficiência Energética (NAEE) da EMEF Ana Maria Alves Benetti, o professor de informática Paulo Adriano Ferrari é entusiasta do uso de tecnologia na educação.

    O game criado pelo professor e seus alunos é um grande legado: qualquer pessoa, em qualquer lugar, pode acessar e se divertir com os ensinamentos da Eficiência Energética. Saiba mais sobre essa iniciativa e aproveite para jogar o Caça-Desperdício:
    aeseletropaulonasescolas.com.br/noticias/30/conheca-o-game-caca-desperdicio

Conheça as escolas ganhadoras da edição 2015/2016:

2º Semestre 2015

- Professora Thabata Lea Maier Vive, da EMEF José Querino Ribeiro
- Professora Angela Maria Sabô Barbosa, da EE Reverendo José Borges dos Santos Junior
- Professora Vincenzina Lucchese Oller, da EE Princesa Isabel
- Professora Elisabeth Silva, da EMEFM Oswaldo Aranha Bandeira de Mello
- Professora Alessandra Saragó, da EMEF Professora Maria Aparecida Vilasboas

1º Semestre 2016

- Professor Paulo Adriano Ferrari, da EMEF Ana Maria Alves Benetti
- Professora Ana Lídia Guimarães, da EMEF Henrique Pegado
- Professora Ellen Machado, da EMEF Nestor de Camargo
- Professora Juanice da Conceição, da EMEF Jardim Bartira
- Professor Ricardo Olivieri, da EMEF Pracinhas da FEB
- Professor Mario Celso da Rocha, da EMEF Anne Frank

2º Semestre 2016

- Professora Tania Salles da Cruz, da EMEF Frei Antonio Sant'Ana Galvão
- Professora Sandra Aparecida Fernandes Matos, da EMEF José Bonifácio
- Professora Fernanda Pereira Viana, do CEMEB Professor Florestan Fernandes
- Professor José Carlos de Sousa, da EMEF Deputado Agenor Lino de Matos
- Professora Maria de Lourdes Sá Santos, da EE Professor Amador Arruda Mendes

No Concurso de Microaudiovisuais sobre “Energia Elétrica e Segurança”, os alunos podem demonstrar o que aprenderam durante o programa e os melhores trabalhos são reconhecidos. Confira abaixo os vídeos ganhadores de cada semestre do programa AES Eletropaulo nas escolas!

Conheça os melhores microaudivisuais da edição 2015/2016

  • Cinema Mudo

    1° semestre 2016
    Escola: EE Joiti Hirata
    Alunos: Eduardo, Eduardo Jr, Josué, Júlio e Pedro Henrique

    Super Choque AES

    1° semestre 2016
    Escola: CEMEB Vereador Roberval L.M. da Silva
    Alunos: Rafael, Gleice, Isabella, Jéssica e Enzo

  • Projeto AES Eletropaulo nas Escolas

    1° semestre 2016
    Escola: EE Jardim das Camélias
    Alunos: Laura, Carlos, Gustavo, Diana e Gabriel

    Arca da Energia

    1° semestre 2016
    Escola: EMEF Henrique Souza Filho
    Alunos: Marcello, Maria, Aryani, Patrick e Gabrielly

  • Sete Vidas

    2° semestre 2015
    Escola: EMEF Professora Maria Aparecida Vilasboas.
    Alunos: Alunos: Amanda, Ágata, Nicoly, Lhawana e Mariana

    Canção sobre segurança no uso da eletricidade

    2° semestre 2015
    Escola: EE Tíde Setubal
    Alunos: Evellyn, Kauane, Geovanna, Amanda e Daniele

Prêmios e matérias do projeto

A AES Eletropaulo acredita que envolver a comunidade escolar em ações que estimulam o consumo seguro, consciente e eficiente de energia elétrica e água é uma forma de contribuir para o desenvolvimento do nosso país e das comunidades em que atua. Essa ideia tem sido valorizada também por quem está fora do projeto, como a mídia e diversas premiações. Sem dúvida, esse reconhecimento causa uma grande satisfação e é mérito de todas as escolas, professores e alunos envolvidos.

Confira os prêmios:

• Troféu de Ouro no prêmio
ABEMD – Associação Brasileira de Marketing Direto.

• Troféu de Ouro no prêmio
AMAUTA – maior premiação de Marketing Direto da América Latina.

• Case vencedor no prêmio
ABERJE, Regional Sudeste, na categoria Comunicação e Relacionamento com a Sociedade.

• Grand Prix no prêmio AMAUTA
como melhor projeto de Marketing Direto da América Latina em 2016.

Além de mais de 20 matérias veiculadas desde agosto de 2015 sobre o projeto, como a entrevista no SP1 (Jornal Estadual – 1ª Edição da Rede Globo). Assista: