A ESCOLA TODA ESTÁ SABENDO
Vale a pena descobrir como a EMEF Professora Marina Von Puttkammer Melli, da SME Osasco, está divulgando o nosso projeto e envolvendo os alunos, os professores e a comunidade!

Um verdadeiro trabalho em equipe e todos focados no mesmo objetivo em todas as atividades. Foi dessa forma que os alunos do 4º ano, participantes do NAEE – Núcleo de Ação para a Eficiência Energética –, e a professora Kelly Silva Beraldo decidiram apresentar o Projeto AES Eletropaulo nas Escolas para alunos e professores de todas as turmas, coordenadores, diretores e demais profissionais da instituição.

E, pelo visto, a escolha está dando certo, pois toda a escola tem se mostrado envolvida e participativa com as ações. Segundo Kelly, além das etapas propostas pelo material didático do projeto, ela e os alunos têm realizado atividades complementares, o que engajou ainda mais a comunidade escolar. Entre elas, estão:

- Pesquisa inicial com cerca de 150 alunos da escola.

- Tabulação do conteúdo reunido.

- Tratamento da informação e reflexão.

- Criação de paródias sobre água e energia.

- Confecção de cartazes com dicas para preservar o planeta e viver melhor.

- Produção de um livro.

“As paródias foram criações das crianças, inspiradas nos estudos previamente realizados. O objetivo é tornar acessível, de modo muito divertido, as reflexões sobre o uso consciente de água e de energia”, explica Kelly sobre uma das atividades desenvolvidas.
 

É hora de economizar!

Entre as atividades complementares realizadas pelos alunos e a professora Kelly Silva Beraldo, está a produção de um livro. Com o título É hora de economizar! Valorizando o presente e cuidando das próximas gerações, o objetivo da obra é destacar ações sustentáveis para assegurar o futuro das próximas gerações. No livro, serão reunidas ideias sugeridas pelos alunos do 4º ano e de todas as outras turmas da escola.
 

“A ideia da obra partiu dos alunos que, ao realizarem variados estudos e compartilharem com os colegas e familiares suas descobertas de como poderiam economizar energia ao divulgarem o projeto, resolveram produzir um livro coletivo com a soma de dicas de várias crianças e grupos escolares”, conta Kelly.    
 

Para a professora, os alunos devem ser protagonistas da construção do projeto, participando ativamente de cada etapa. Por isso, as atividades são tão importantes. “Dessa forma, assegura-se a efetividade das propostas e as ações ganham significado. Penso que eles precisam ter vez e voz. Afinal, têm muito a nos ensinar”, destaca.


Quantas boas ideias! São exemplos para inspirar muitas escolas, concorda? ;)